O futuro será construído
por empresas inovadoras!

Invista nelas com a Bzplan.

Por que investir junto a startups?

Pensando em investir em startups? Separamos 5 motivos pelos quais você deve adicionar startups em seu portfólio de investimentos.

16 de Março de 2018

O Brasil tem observado nos últimos anos um crescimento na quantidade de startups. A popularidade dessa modalidade, pode ser entendida como empresas que possuem três fortes características de inovação, tecnologia e empreendedorismo. Esse tipo de empresa apresenta um alto poder de crescimento e busca um modelo de negócio escalável e repetível.

Segundo a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), que representa as companhias do setor, em 2012, a entidade aglomerava 2.519 startups de todo o país. Em 2016, esse número aumentou para 4.273 empresas.

O investimento em startups é um produto financeiro em franco crescimento no Brasil. Apesar da crise econômica e instabilidade política do país. O mercado das startups em contrapartida, se comporta de maneira inversa. Problemas geram oportunidades no Brasil, o que se torna mais escasso em países desenvolvidos. Um dos principais desafios encontrado pelas startups, está exatamente na captação de recursos, é neste momento que elas precisam buscar investidores para alavancar seu crescimento.

Mas afinal, porque investir em startups pode ser um bom negócio? Confira abaixo 5 motivos:

1)Determinação dos empreendedores brasileiros;

Em um país que sofre com a burocratização das leis, e com o estado muitas vezes, engessado, “empreender no Brasil não é uma tarefa fácil”. Claro que cada país possui suas características no que tange o tema empreender. No Brasil por exemplo, apesar do ambiente hostil e das dificuldades encontradas pelos empreendedores, maior se torna sua determinação. Outro fator importante é o cooperativismo dentro do ecossistema entre empreendedores.

Um estudo que reforça a afirmação acima foi realizado pela Exper Market (startup Americana), onde o Brasil está em 5 lugar, numa lista de 15 países no que se refere a determinação do empresário em empreender.

O ecossistema ganhou maior notoriedade e solidez graças a organizações como ABStartups, Endeavor, Sebrae entre outras apoiadoras da educação e incentivadoras do tema.

2) Retorno financeiro:

Apesar da queda da taxa Selic, ainda há uma baixa concorrência para investimentos em startups, os investidores ainda se comportam de maneira tímida neste segmento.

Para começar ao investir em uma startup o investimento é relativamente baixo comparado com potencial de crescimento a longo prazo. Se a empresa tiver um bom desempenho, o retorno sobre os ganhos de capital pode multiplicar seu capital incialmente investido.

Os investidores que optam por esse tipo de investimento para compor seu portfólio: geralmente buscam retornos acima da média. No cenário ideal buscam maior lucro em relação à empresa adquirida até o seu desinvestimento.

3) O homem mais rico do Brasil, investe em startups:

Você já ouviu a frase “siga-me os bons”, Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil e o 19º homem mais rico do mundo, segundo a Forbes. Possui uma fortuna estimada em US$ 27,8 bilhões. O empresário é dono de diversas marcas e produtos no Brasil e exterior.

Além de incentivar, investe em startups. É detentor de Três fundos: 3G Capital, Innova Capital, Gera Venture Capital. No segundo semestre do ano passado a Movile recebeu, um aporte de 82 milhões, de fundos de investimentos mantidos por Jorge Paulo Lemann. Sendo o segundo maior em startups brasileiras.

4) Novos Mercados a serem explorados:

Você já ouviu falar na Nubank, 99 táxis, Buscapé, startups brasileiras que obtiveram destaque por promover soluções inovadoras ou atendimento de novas necessidades no mercado. Investir em startups é uma forma de incentivar a criar soluções de que ainda não existem. Ascensão de novos empreendedores digitais brasileiros, fez surgir novas oportunidades de negócios.

O mercado de startups tem mostrado um mercado ascendente no Brasil, impulsionado pelo setor de tecnologia. Onde os principais segmentos que alavancaram esse crescimento foram: a diversificação das Fintechs, desenvolvimento de soluções Blockchain, inteligência artificial entre outros.

Quando você opta por investir em startups, você contribui para aumentar a disponibilidade de produtos e serviços no mercado, uma vez que oferece novas soluções para resolver os problemas dos consumidores.

5) Portfólio diversificado – Oportunidade de aprendizado:

Ao aportar capital em startups, você participará de um ecossistema, de empresas de diversos segmentos. você terá contato com pessoas extremante inovadoras e inteligentes.

Assim como o investidor que opta por fundos de investimentos, terá contato com excelentes profissionais do mercado de gestão, com uma enorme bagagem de mercado em governança corporativa, projeções de crescimento, e relacionamento. Assim como poderá aprender sobre diversos temas enriquecendo seu portfólio.

Conclusão

Neste artigo podemos observar que apesar do cenário desfavorável ao empreendedorismo o mercado de startups se comporta de maneira diferente. Existem diversas razões para se investir em startups, porém não é possível falar deste mercado sem citar a determinação dos empreendedores e a possibilidade de rentabilidade desse tipo de investimento. Descrevemos no artigo as principais vantagens de investir nesse tipo de ambiente para investidores.

 

 

Compartilhe esse conteúdo!

Comments

comments

Empresas inovadoras mudam o mundo.

Assine a nossa newsletter e receba em primeira
mão as novidades da Bzplan.